Intermodal 2016: Balanço

Os temas mais recorrentes do grande evento do setor: as expectativas, os anseios e as realizações que encontrei nos corredores da Intermodal.

Mais uma Intermodal se passou e, ao longo dos três dias da feira, foi possível notar que a comunidade de logística e comércio exterior novamente prestigiou o evento. Claro que a ausência de alguns expositores tradicionais foi notada, tais como a Libra Terminais e a Deicmar – e que não foram vistos muitos stands pirotécnicos como nos anos anteriores. Porém, no geral, os corredores estavam cheios e, em alguns deles, era até difícil transitar, dada a popularidade de alguns expositores.

Ainda que, de acordo com dados preliminares dos organizadores do evento, o número de expositores tenha apresentado uma pequena baixa em relação à edição de 2015, em 2016, foram cerca de 300 expositores de 25 países, o número de visitantes se manteve estável na casa das 48.000 pessoas.

O público que frequentou a feira neste ano parecia bastante qualificado e direcionado a tratar de negócios, não se viam tantos "colecionadores de sacolas e brindes", excursões de estudantes, e tampouco tantas pessoas "entregando currículos" como era até de se esperar. Entretanto, é indiscutível que o clima de expectativa e preocupação com o atual momento político-econômico do país permeou de forma direta ou indireta a maior parte das conversas.

Apesar disso, conversei com algumas empresas que me confidenciaram que as coisas não estão tão ruins assim e que, com um pouco de conhecimento do mercado – além de criatividade – tem sido possível identificar certas oportunidades seja para redução de custos ou expansão das vendas/receita.

Fiquei com a sensação de que, além dos sete tópicos que mencionamos aqui no artigo pré-intermodal (VGM, Canal de Acesso a Santos, Overcapacity, Efeitos colaterais dos Big Ships, Níveis de Frete, Fusões e Aquisições, Leilões Públicos), outros temas que repercutiram foram a preocupação com relação às (ainda confusas) exigências chinesas quanto à fumigação da carga contra o mosquito aedes aegypti, transmissor do Zika, e os gargalos logísticos para atender cargas a granel. Contudo, o que realmente me chamou a atenção foram as intensas conversações entre armadores e terminais portuários, totalmente relacionadas ao fato de que, em algumas localidades, já temos mais terminais do que navios.

Falando especificamente sobre o VGM - Verified Gross Mass, escutei situações interessantes e que ainda são motivos de muitas dúvidas por parte dos embarcadores como por exemplo: o que vai acontecer com o container estufado com madeira seca que, ao longo do caminho da fábrica até o porto, ganha peso com a retenção de umidade? Ou – ao contrário – e a carga de papel/celulose que é estufada com certa umidade, perdendo peso ao longo da viagem entre a fábrica e o porto devido ao calor? Por essas e outras, é com grande alegria que informo, em primeira mão que teremos, na segunda quinzena de Maio/2016 o primeiro evento sobre VGM no Brasil, promovido pelo Guia Marítimo - SAVE THE DATE!!!

Por tudo isso, acredito que a feira continue sendo uma excelente oportunidade para rever conhecidos, estabelecer novos contatos e de reforçar ou ampliar nosso networking com os diversos players desse mercado.

Para concluir, confesso que me senti bastante lisonjeado e contente com todo o carinho que recebi pelos corredores da feira em relação aos artigos que temos publicado aqui nessa coluna semanalmente. Muitas das sugestões de temas que recebi foram devidamente anotadas e espero poder atendê-las em breve. Esse tipo de feedback nos fornece muita energia e disposição para continuarmos em frente.


INTERMODAL 2016: Leandro Carelli Barreto / Sócio da SOLVE, Pedro Waller / Superintendente da Codesp, Robert Grantham / Sócio da SOLVE

Escrito por:

Leandro Barreto

Administrador de empresas, especializado em economia internacional pela Universidade de Grenoble e em Inteligência Competitiva pela FEA/USP. Há mais de dez anos atuando no segmento, foi gerente de Inteligência de Mercado na Hamburg-Süd, professor pelo IBRAMERC e Diretor de Análises da Datamar Consulting. Atualmente, coordena projetos independentes de consultoria com forte atuação junto a armadores, autoridades portuárias, embarcadores e entidades públicas voltadas para o desenvolvimento do setor portuário.



2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Guia Marítimo. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  • D
    denuncie

    Diego Machado

    12/04/2016 08:56

    Excelente discurso analítico do Leandro. De fato a Intermodal tem mostrado resiliência a conjuntura políticos-econômica, sendo ainda um evento que proporciona grande interação entre os players do mercado de logística e comércio exterior. Parabéns ao Leandro pela elaboração dos artigos publicados aqui, sempre atuais e bem elaborados e também quero parabenizar o Grupo Guia pela novo layout e conteúdo do site. Bons ventos à todos.

  • C
    denuncie

    Cleci Leão

    20/04/2016 10:58

    Agradecemos profundamente o seu retorno. Continuamos trabalhando para melhorar a interatividade do novo site, assim como trazer colaboradores que contribuam para que o Guia Marítimo se mantenha como uma grande ferramenta para os profissionais do comércio exterior.