Hapag-Lloyd e UASC assinam acordo de fusão

Combinadas, as empresas vão figurar entre as cinco maiores companhias de navegação do mundo

Uma frota de 237 navios permitirá à Hapag-Lloyd e à UASC (United Arab Shipping Company) oferecer cerca de 1,6 milhão de Teus a seus clientes a partir do início do acordo de atividades conjuntas BCA (Business Combination Agreement) assinado entre as duas empresas, ainda sujeito às aprovações necessárias e contratuais.

Além do BCA entre as duas companhias, outras empresas, entre elas a holding de containers da CSAV, a HGV (cidade de Hamburgo) e a Kühne Maritime (do lado da Hapag-Lloyd), e Qatar Holding LLC e o Fundo Público de Investimentos da Arábia Saudita (do lado da UASC), assumiram compromissos com relação ao fundo de ações da futura companhia, em um acordo separado de acionistas, denominado SSA (Shareholders Support Agreement). Segundo o documento, determinados acionistas de cada um dos lados comprometem-se a garantir o aumento de capital estimado em US$ 400 milhões, na forma de emissão de direitos no prazo de seis meses após a conclusão da transação.

Após a integração, a nova Hapag-Lloyd vai figurar entre as cinco maiores linhas de containers do mundo, transportando um que deve chegar a 10 milhões de Teus, o que garantirá à nova empresa um faturamento de cerca de US$ 12 bilhões. A nova companhia vai permanecer listada na bolsa da Alemanha, com a matriz sediada em Hamburgo. CSAV, HGV (a cidade de Hamburgo) e Kühne Maritime ainda serão acionistas da Hapag-Lloyd, enquanto a maioria dos acionistas da UASC – Qatar Holding LLC (QH) e o Fundo Público de Investimentos da Arábia Saudita (PIF), serão os novos acionistas da empresa conjunta, com 14% e 10% de ações, respectivamente.

O novo armador vai pertencer à aliança de companhias marítimas “THE Alliance”, da qual já constam Hanjin, Hapag-Lloyd, K-Line, Mitsui O.S.K Lines, Nippon Yusen Kaisha e Yang Ming. A THE Alliance deve iniciar operações em abril de 2017 e vai atender às rotas Leste – Oeste, incluindo Ásia, Oriente Médio, Golfo Árabe e Mar Vermelho.

Tanto a UASC quanto a Hapag Lloyd contaram com aprovação unânime de acionistas e quadros diretivos. Após as aprovações regulamentares e contratuais, a fusão será concluída, o que deve acontecer no fim de 2016. Até lá, a UASC e a Hapag-Lloyd continuarão a operar de maneira independente, inclusive mantendo a sua participação nas alianças atuais, antes do início da operação da THE Alliance.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Guia Marítimo. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.