Suape contrata Porto Digital para programa de Inovação Aberta

Programa terá quatro fases com duração de 10 meses

O processo de transformação digital iniciado em Suape em 2019 e tão necessário no cenário atual, deu mais um importante passo com a contratação do Núcleo de Gestão do Porto Digital (NGPD), para implementação de programa de inovação aberta no Complexo Industrial Portuário de Suape. A novidade foi anunciada pelos presidentes do Complexo, Leonardo Cerquinho, e do Porto Digital, Pierre Lucena, na tarde desta quinta-feira (28), em webinar promovido pelo Fórum Nacional Brasil Export, que reúne os principais nomes da cadeia logística portuária, agronegócio e multimodalidade.

Por meio do contrato com o NGPD, startups e empresas do parque tecnológico identificarão desafios e buscarão soluções digitais que otimizem tempo e recurso nas atividades de gestão portuária. Poderão ser contratadas, via encomendas tecnológicas ou por outros modelos de contratação, até 10 startups que vão trabalhar os desafios nas seguintes esferas: sistema portuário, sensoriamento, digitalização, transparência e inteligência de Suape.

O programa de Inovação Aberta do Porto Digital - o Open Innovation Lab (OIL) - foi desenvolvido para grandes companhias e instituições públicas poderem se tornar um diferencial na trajetória de uma startup, gerando novos negócios e fomentando a economia. O Porto Digital atuará como uma interface entre Suape e as startups.

A ideia é que as soluções de inovação sejam construídas com a participação de Suape e, depois de testadas e consolidadas, poderão ser contratadas por outros atores da atividade portuária no Brasil, como operadores portuários e empresas de navegação. A metodologia de trabalho será estruturada em quatro eixos, implementados no período de 10 meses.

A primeira fase do projeto será o levantamento dos desafios, período em que o NGPD vai especificá-los através de uma rotina de entrevistas e momentos de construção colaborativa que serão executados com colaboradores de Suape. No segundo momento, ocorrerá a convocação dos interessados - startups, pesquisadores ou institutos de ciência e tecnologia, para buscar soluções aos desafios mapeados. Em seguida, haverá a seleção das empresas interessadas e a contratação. E a quarta e última etapa do projeto será o desenvolvimento das soluções, por meio de parceria entre Suape, Porto Digital, startups, empresas e institutos de pesquisa.

"Esse trabalho em conjunto segue a metodologia de inovação aberta desenvolvida pelo Open Innovation Lab e com eficácia comprovada por instituições como o Ministério Público de Pernambuco e a Unilever. O Porto de Suape é um grande parceiro para o nosso ecossistema de inovação e esperamos grandes resultados", comentou Pierre Lucena, presidente do Porto Digital.

"Graças à digitalização de processos que já implementamos, treinamentos e internalização dos conceitos de inovação, temos conseguido dar continuidade a ações como essa, mesmo com boa parte dos colaboradores trabalhando em sistema home office. O distanciamento social também não será obstáculo para realização de entrevistas, discussões e estruturação desses desafios e soluções, que serão feitos remotamente, enquanto preciso. A realidade atual, na qual o funcionamento dos portos se mostra tão essencial para o abastecimento da população, só reforça a necessidade de darmos seguimento a esse processo de transformação digital e consolidação de Suape não apenas como um dos principais hubs logísticos do país, mas também um dos mais inovadores", afirmou Leonardo Cerquinho, presidente de Suape.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Guia Marítimo. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.