Tecon Salvador é o 6º melhor terminal de contêineres do mundo

Elaborado pela instituição e pela S&P Global Market Intelligence, ranking mostra eficiência operacional do terminal e relevância para comércio exterior do Brasil

A Wilson Sons possui o 6º melhor terminal de contêineres do mundo, o Tecon Salvador, na categoria até 500 mil TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés) movimentados por ano. A colocação no Índice Global de Desempenho Portuário de Contêineres (CPPI), referente a 2023, é baseada em ranking divulgado pelo Banco Mundial e pela S&P Global Market Intelligence, que avaliaram a eficiência operacional a partir do tempo de permanência dos navios porta-contêineres nos portos.

A performance do Tecon Salvador reflete os investimentos recentes da Wilson Sons em obras de ampliação, com foco em inovação, sustentabilidade e capacitação de pessoal, que tornaram o terminal uma opção relevante para empresas de navegação, que conectam o Brasil com o comércio global. Em 2021, a Wilson Sons ampliou a disponibilidade de berços de atracação no Tecon Salvador, duplicando o principal berço, que passou a contar com 800 metros, capaz de atracar dois super navios porta-contêineres New Panamax (366m) ao mesmo tempo, além de navios menores para operações de projetos em seu cais secundário. Atualmente, o local atende a mais de 470 navios ao ano e a mais de 750 caminhões/dia e dispõe de um moderno sistema de gestão, permitindo otimizar o gerenciamento de cargas no pátio e no navio, com mais segurança e eficiência.

O terminal é, ainda, pioneiro no uso de equipamentos elétricos. No ano passado, a companhia investiu em mais 12 tratores de pátio elétricos, chamados de TTs (terminal tractors), utilizados para o transporte interno entre as embarcações e áreas de armazenagem de contêiner. Os equipamentos possibilitam a redução de até 341 toneladas de CO2 que não serão emitidas na atmosfera anualmente.

“A Wilson Sons busca o desenvolvimento sustentável de longo prazo, sempre orientado à criação de valor para os nossos stakeholders. Com esse foco, investimos em equipamentos de ponta e sustentáveis e ampliamos a eficiência operacional do Tecon Salvador, onde os navios de até 366m já podem escalar, contribuindo assim para aumentar a capacidade de atendimento e competitividade dos portos brasileiros”, diz Arnaldo Calbucci, COO da Wilson Sons.

Para a elaboração do estudo, o CPPI classificou 405 portos globais no ano passado, avaliando mais de 182 mil escalas de navios, 238,2 milhões de movimentações e cerca de 381 milhões de TEUs. De acordo com o Banco Mundial e a S&P, o objetivo é identificar “áreas de aprimoramento para o benefício de várias partes interessadas no sistema de comércio global e nas cadeias de suprimentos, de portos a companhias de navegação, governos nacionais e consumidores”. O banco destaca que mais de 80% do comércio de mercadorias são transportados por via marítima, portanto, “a resiliência, a eficiência e o desempenho geral dos portos são cruciais para os mercados globais e o desenvolvimento econômico”.

“O Nordeste, por meio do Tecon Salvador, é uma excelente opção para o País e o incremento do comércio exterior brasileiro. Estamos localizados na Baía de Todos-os-Santos, considerada capital da Amazônia Azul, dadas suas condições naturais privilegiadas com excelente acessibilidade marítima e rodoviária. Os investimentos contínuos, com destaque para a ampliação do terminal e a aquisição de novos equipamentos, performam sob os comandos de pessoas capacitadas e comprometidas com a experiência dos nossos clientes e o progresso do negócio. Segurança, agilidade e confiança, aliadas à transparência e governança corporativa, vêm se refletindo na expansão dos negócios e na atração de investimentos”, afirma Demir Lourenço, diretor-executivo do Tecon Salvador, acrescentando: “Nosso terminal é uma ferramenta de grande valor para o desenvolvimento da cadeia de suprimentos nacional e internacional, oferecendo soluções logísticas para mais de dez estados brasileiros, do Sudeste ao Norte”.

Terminal já recebeu mais de R$ 1 bilhão de investimentos

A Wilson Sons já investiu mais de R$ 1 bilhão no Tecon Salvador em obras de ampliação e modernização, desde que passou a administrar o terminal. Com uma área de 163.200 m2, o terminal tem posição privilegiada no litoral brasileiro com conectividade terrestre ampla, sendo importante instrumento para atrair novos negócios e investimentos para o Brasil.

O alto padrão de eficiência tecnológica, operacional e de segurança do Tecon permite a expansão de operações de exportação e importação, transitando cargas de diversos setores e origens, o que impulsiona a cadeia de produção de vários estados. Entre os segmentos, estão frutas, algodão, fertilizantes, couro, celulose, suco, derivados de cacau, derivados de sisal, derivados de madeiras, carnes, açúcar, arroz, café, pneus,

eletrônicos, produtos químicos, além de cargas granéis e cargas soltas, de grandes dimensões direcionadas a projetos, a exemplo do segmento de energia renovável.




Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Guia Marítimo. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.