CMA CGM Lança o mair navio movido a GNL

A CMA CGM é primeira empresa de transporte marítimo do mundo a escolher o GNL

O grupo CMA CGM , lançou nesta quarta feira (25) o maior porta contêiner do mundo com 23.000 TEUs movido a gás natural (GNL)

Este importante marco na construção da primeira embarcação de grande porte movida a GNL do mundo foi atingido hoje no estaleiro Shanghai Jiangnan-Changxing em um evento com a presença de Rodolphe Saadé, presidente e diretor executivo do grupo CMA CGM, funcionários franceses e chineses, líderes empresariais e clientes do Grupo CMA CGM.

O primeiro dos nove navios desta nova classe de contêineres movidos a GNL com 23.000 TEU, foi batizado com o nome do fundador da CMA CGM, JACQUES SAADE, e será equipado com um sistema inteligente para gerenciar a ventilação dos contêineres frigoríficos transportados, atingir melhor desempenho ambiental, incluindo cascos hidrodinamicamente otimizados, com um arco bulboso e um design moderno de ponta sendo diferenciados do restante da frota por uma pintura especial exibindo o logotipo “LNG POWERED”.

Em 2022, a frota da CMA CGM contará 20 navios movidos a GNL, incluindo os nove com 23.000 TEUs, programados para começar a integrar a frota a partir de 2020, sendo cinco com contêineres de 15.000 TEU e seis navios com 1.400 TEUs, dos quais três já foram entregues a subsidiária intra-europeia do grupo.

Durante o evento de lançamento, Rodolphe Saadé, Presidente e CEO do Grupo CMA CGM, disse: “Com o lançamento do primeiro navio de 23.000 TEU movido a gás natural, demonstramos que a transição energética pode ser efetivamente bem-sucedida em nosso setor. se todos trabalharem juntos o que pode abrir o caminho para uma abordagem global no transporte marítimo, em que o crescimento econômico e a competitividade podem coexistir com a sustentabilidade e a luta contra as mudanças climáticas."


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Guia Marítimo. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.